segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Coisas do tempo


Tudo começa e recomeça.
Sempre o mesmo, apesar de cada vez novo, apesar de cada vez único.

Coisas do tempo...

O tempo se gasta nas voltas, o tempo gosta das voltas: os dias vêm, os dias morrem e tornam a chegar, e as noites se interpôem entre os dias...
Assim também os anos: aparecem com seu frio, seu calor, seus frutos, suas flores e se vão e dão lugar a outro ano que segue o mesmo caminho...
Mas apesar de tudo, cada ano é novo, cada dia é novo.

Coisas do tempo...
Eu vivo no tempo!

E agora, de novo, é fim e começo, dezembro e janeiro...
Estou pronto para recomeçar!
Moro no tempo!
Mas o tempo não me parece definitivo. Anseio por um sempre-sem-tempo, onde tudo seja novo, sempre novo, apesar de ser o mesmo, sempre o mesmo!...

Coisas para além do tempo...

Mas agora, de novo, é fim e começo.
É que o futuro está vivo, remoçando cada passo!
É que o passado está vivo, falando de novo de cada passo!
É que o presente está vivo, lembrando o passado e colhendo o futuro!
É que o tempo está vivo!

Eu começo e recomeço até que um dia o tempo se vá (que ele se vai).
Até que um dia tudo se faça presente e eu me apresente com meu caminho ao sempre-agora, e o meu caminho penetre de vez o quanto busquei.

Coisas para além do tempo!...

(J. Thomaz Filho)
.

domingo, 28 de dezembro de 2008

Um abraço bem apertado para você!


Você já ganhou um abraço hoje?
Não? Então, você acaba de ser abraçado neste momento!!!

Existe algo em um simples abraço que sempre aquece o coração e dá-nos boas vindas ao voltarmos para casa, e torna mais fácil a partida.

Um abraço
é uma forma de dividir as alegrias e tristezas que passamos, ou só uma forma para amigos dizerem que se gostam porque, simplesmente, você é você.

Abraços significam amor para alguém com quem realmente nos importamos...

Um abraço
é algo espantoso... é a forma perfeita de mostrar o amor que sentimos, mas que palavras não podem dizer.

É engraçado como um simples abraço faz-nos sentir bem... em qualquer lugar... É sempre compreendido...

E abraços não precisam de equipamentos, pilhas ou baterias especiais...
É só abrir os braços e o coração...
.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Então é Natal!

Do meu dia-a-dia fiz um Salmo Natalino,
um canto tecido de paz, de gratidão.
E tudo transformou-se, por encanto,
em sagrada liturgia de fé, de esperança e doação.
Somos peregrinos no tempo, a caminho da eternidade.
A estrela de Belém nos confere rumo e segurança,
pintando de verde-esperança os caminhos da humanidade.
Que bom seria se o Natal não fosse apenas poesia, pinheirinho,
festividade, alegre comemoração,
mas também profunda vivência-fraternidade,
encontro de paz, justiça e libertação.
Em Belém, no silêncio da noite, uma patena foi elevada.
Era Maria, celebrante privilegiada,
rezando a primeira eucaristia, no altar da maternidade.
Que você tenha o espírito do Natal, que é a paz.
A alegria do Natal, que é a esperança.
O coração do Natal, que é o amor.
Jesus quer nascer e renascer,
cada dia, cada instante, na gruta de nosso existir.

(Pe. Roque Schneider)

domingo, 21 de dezembro de 2008

Deficiências

'Deficiente' é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive.
'Louco' é quem não procura ser feliz com o que possui.
'Cego' é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
'Surdo' é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
'Mudo' é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
'Paralítico' é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
'Diabético' é quem não consegue ser doce.
'Anão' é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
'Miseráveis' são todos que não conseguem falar com Deus.

'A amizade é um amor que nunca morre'.

(Mário Quintana)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Deus está conosco

Natal

Festa:
do coração aberto,
do coração desarmado,
do coração generoso.

Nossa vida,
nossas esperanças,
nossas angústias,
nossos desejos,
nossos sofrimentos,
nossas lutas,
nossas solidões,
foram vividas por Deus
que se tornou para sempre
HOMEM!

Ele veio encher de sentido
a solidão dos homens.
Ele veio tornar-se o Irmão Universal.
Ele veio tornar-se um de nós.

ELE É DEUS CONOSCO!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Viver o Natal cada dia

ESSE É UM SINAL DE SABEDORIA:
VIVER O NATAL CADA DIA

Mesmo que não escrevas livros, és o escritor da tua existência.

Mesmo que não sejas Miguel Ângelo, podes fazer da tua vida uma obra-prima.

Mesmo que nunca tenhas alinhado um verso, um soneto, tua vida pode ser um poema.

Mesmo que não tenhas grande cultura, podes cultivar a sabedoria da caridade.

Mesmo que teu trabalho seja humilde, apagado, podes converter teu dia-a-dia em oração.

Mesmo que as rugas marquem tua fronte, mais vale tua beleza interior.

Mesmo que teus pés sangrem nas pedras da caminhada, teu rosto pode sorrir, num hino à vida.

Mesmo que lágrimas amargas rolem do teu rosto, tens um coração para amar.

Mesmo que não sejas santo, nem anjo, mas um simples mortal, Cristo Menino quer nascer e renascer na gruta do teu coração, num perene e diário Natal.
(Pe. Roque Schneider)
.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Jesus bate à porta

O Quadro

Um homem havia pintado um lindo quadro.
No dia de apresentá-lo ao público, convidou todo mundo para vê-lo. Compareceram as autoridades do local, fotógrafos, jornalistas, e muita gente, pois o pintor era muito famoso e um grande artista.
Chegado o momento, tirou-se o pano que velava o quadro. Houve caloroso aplauso. Era uma impressionante figura de Jesus batendo suavemente à porta de uma casa. O Cristo parecia vivo. Com o ouvido junto à porta, Ele parecia querer ouvir se lá dentro alguém respondia.
Houve discursos e elogios. Todos admiravam aquela obra de arte.
Um observador curioso, porém, achou uma falha no quadro: A porta não tinha fechadura. Então foi perguntar ao artista:
- Sua porta não tem fechadura! Como se fará para abri-la?
- É assim mesmo - respondeu o pintor. - Esta é a porta do coração humano. Só se abre do lado de dentro.


"Eis que estou à porta e bato;
se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta,
entrarei em sua casa e cearei com ele,
e ele comigo."
(Apocalipse 3:20)
.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...