terça-feira, 20 de outubro de 2015

Os Dez Mandamentos

Os dez mandamentos dados por Deus ao ser humano, e a cada um de nós em particular, são um sinal luminoso do seu grande amor. Um bom pai, porque ama seus filhos e os quer sadios, felizes, bons, honestos, trabalhadores e realizados, procura ensiná-los, dar-lhes bons conselhos e sábias orientações. Assim, também, porque nos ama e quer sempre o nosso bem, nosso Pai celeste nos dá dez grandes ensinamentos em forma de mandamentos.

Qual a mística dos dez mandamentos? Uso a palavra "mística" no sentido de "espírito", de "ótica espiritual", de "objetivo íntimo", de "finalidade última". A mística, o espírito, a ótica, o objetivo, a finalidade dos dez mandamentos está no amor, encontra-se no grande amor de Deus.

Uno e Trino, para com o ser humano, Deus, que nos criou à sua imagem e semelhança e que nos ama com amor eterno, quer orientar-nos pelos caminhos da verdade, do bem e da felicidade.

Nos dez mandamentos, Deus Pai nos educa para que vivamos em profundidade o "amor a Deus" e o "amor ao próximo". Os três primeiros mandamentos nos educam para o nosso relacionamento de amor para com o Deus Trindade. Os outros sete mandamentos nos educam para um verdadeiro amor ao próximo.

Quando um bom pai ensina, dá conselhos, exorta, chama atenção, e até dá ordens ao filho, sempre o faz por amor e para o bem dele, porque o ama. É por infinito amor para conosco, seus filhos, que o Pai celeste nos dá os dez mandamentos. São diretivas de amor para o nosso bem maior. São setas indicativas do caminho verdadeiro para nossa vida.

Quem vive esses mandamentos vive a verdadeira hierarquia de valores, caminha na verdade, faz sempre e só o bem, é mais feliz e sadio, granjeia o respeito, a estima e a admiração de seus irmãos. E, sobretudo, tem a garantia do bem-querer e da bênção do Pai celeste, exatamente por lhe ser obediente.

Obedecer aos mandamentos é obedecer e amar a Deus Pai, a Jesus e ao Espírito Santo. A fidelidade na obediência aos dez mandamentos traz as melhores bênçãos divinas.



(Êxodo 20, 1-17)

1. Então Deus pronunciou todas estas palavras:
2. “Eu sou o Senhor teu Deus, que te fez sair do Egito, da casa da servidão.
3. Não terás outros deuses diante de minha face.
4. Não farás para ti escultura, nem figura alguma do que está em cima, nos céus, ou embaixo, sobre a terra, ou nas águas, debaixo da terra.
5. Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto. Eu sou o Senhor, teu Deus, um Deus zeloso que vingo a iniquidade dos pais nos filhos, nos netos e nos bisnetos daqueles que me odeiam,
6. mas uso de misericórdia até a milésima geração com aqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.
7. Não pronunciarás o nome de Javé, teu Deus, em prova de falsidade, porque o Senhor não deixa impune aquele que pronuncia o seu nome em favor do erro.
8. Lembra-te de santificar o dia de sábado.
9. Trabalharás durante seis dias, e farás toda a tua obra.
10. Mas no sétimo dia, que é um repouso em honra do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que está dentro de teus muros.
11. Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a terra, o mar e tudo o que contêm, e repousou no sétimo dia; e por isso. o Senhor abençoou o dia de sábado e o consagrou.
12. Honra teu pai e tua mãe, para que teus dias se prolonguem sobre a terra que te dá o Senhor, teu Deus.
13. Não matarás.
14. Não cometerás adultério.
15. Não furtarás.
16. Não levantarás falso testemunho contra teu próximo.
17. Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu boi, nem seu jumento, nem nada do que lhe pertence.”


Fontes: Bíblia Católica Ave Maria  e
  Revista Brasil Cristão - Texto: Pe. Alírio J. Pedrini, scj

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

O Dom da Fortaleza

Temos necessidade desta fortaleza
para levar adiante nossa vida, família e fé.


Ao pensar no dom da fortaleza, chamo a atenção para uma fala do Papa Francisco, a partir da parábola do semeador (Mc 4, 3-9): "A semente, muitas vezes, encontra a aridez do nosso coração e, mesmo se for acolhida, corre o risco de permanecer estéril. com o dom da fortaleza o Espírito Santo liberta o terreno do nosso coração do torpor, das incertezas e dos medos que possam impedi-lo, de modo que a Palavra do Senhor seja colocada em prática de forma autêntica e alegre. É uma verdadeira ajuda este dom; dá-nos força e liberta-nos de tantos impedimentos".

A fortaleza, que podemos chamar de "dom da coragem", imprime em nossa alma um impulso que nos permite suportar as maiores dificuldades e tribulações, e realizar, se necessário, atos sobrenaturalmente heroicos. Não como um ato extraordinário, mas o enfrentamento das tribulações e dificuldades do dia a dia, na família, no trabalho, na vizinhança e, claro, naquela tribulação interior que nos amedronta e nos impede de agir de forma segura e tranquila.

O apóstolo Paulo nos diz: "Tudo posso Naquele que me fortalece" (Fl 4, 13). Por isso, não se pode pensar que o dom da fortaleza é necessário somente para algumas ocasiões ou situações particulares. Este dom deve ser base da vida cotidiana do cristão. É preciso ser forte sempre. Daí a necessidade "desta fortaleza, para levar adiante a nossa vida, a nossa família, a nossa fé".

Não se deixe levar pelo desânimo, sobretudo diante do cansaço e das provações da vida. Não desanime. Invoque o Espírito Santo para que, com o Dom da Fortaleza, o seu coração seja aliviado e ele te sustente frente às dificuldades da vida.

"Peçamos a Deus que, a cada dia,
tenhamos este dom para nos sustentar
e nos fazer forte frente às tribulações
e dificuldades enfrentadas"


Fonte: Revista Brasil Cristão - Texto: Pe. Adilson Ulprist

sábado, 17 de outubro de 2015

Campanha Missionária 2015


O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar vocações missionárias, bem como realizar a Coleta no Dia Mundial das Missões, penúltimo domingo de outubro (este ano dias 17 e 18).

Missão é servir

Este é o tema da Campanha Missionária de 2015. Com isso destacamos a essência da mensagem de Jesus. Ele veio “para servir” (cf. Mc 10,45). Diante da tentação do poder Jesus dá uma grande lição: “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44). Essa sabedoria é o lema da Campanha e nos lembra que, diante da tentação do poder e do prestígio, a Missão do cristão é serviço, entrega e doação. E com a Campanha Missionária somos convidados a alargar os horizontes do nosso serviço até os confins do mundo.


Apresentação dos subsídios:
As Pontifícias Obras Missionárias (POM) têm a responsabilidade de organizar, todos os anos, a Campanha Missionária, na qual colaboram a CNBB por meio da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, a Comissão para a Amazônia e outros organismos que compõem o Conselho Missionário Nacional (Comina). Todos os itens da Campanha já foram enviados às 276 dioceses e prelazias do Brasil para serem distribuídos entre as paróquias e comunidades.

Para uma Campanha bem sucedida é importante verificar se o material chegou à diocese e se foi distribuído nas paróquias e comunidades. Além disso, os materiais estão disponíveis no site da POM para baixar e multiplicar livremente.


sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Excelente amigo


“Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade;
quem teme ao Senhor achará esse amigo.
Quem teme ao Senhor, terá também uma excelente amizade,
pois seu amigo lhe será semelhante.”

(Eclesiástico 6, 16-17) 
.

terça-feira, 13 de outubro de 2015

A verdadeira alegria

 
Nossa existência é um misterioso rio sagrado. Felizes os que se debruçam sobre ele, ou navegam suas águas, cantando salmos de gratidão, repartindo tempo e vida com os irmãos peregrinos.

A verdadeira alegria nasce no momento em que deixamos de procurar a própria felicidade para presenteá-la aos outros. Reter é apequenar-se, perecer.

A mínima tarefa se torna grande quando realizada com amor e com generosidade, e é ofertada ao Pai.
.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Padroeira do Brasil

Nossa Senhora Aparecida
12 de outubro



Nossa Senhora Aparecida é celebrada no dia 12 de outubro, um feriado nacional desde 1980, quando o Santo Papa João Paulo II consagrou a Basílica, o quarto Santuário Mariano mais visitado no mundo, capaz de abrigar até 45.000 fiéis.

A aparição da imagem de Nossa Senhora ocorreu em outubro de 1717, nas águas do rio Paraíba. Apareceu nas redes de humildes pescadores, que haviam trabalhado o dia todo. depois de "pescarem" a imagem, tiveram uma pesca extraordinária.

A fama de seus poderes foi se espalhando pela região e muitos peregrinavam para rezar. Em 1888 a imagem sagrada foi visitada pela princesa Isabel, que, como pagamento de uma promessa, ofereceu uma coroa de ouro com diamantes e rubis, juntamente com um manto azul, ricamente adornado.

Em 1894 chegaram os Missionários Redentoristas e até hoje o serviço religioso é garantido por eles. Para atender ao fluxo dos romeiros foi construída uma Igreja, que ganhou o título de Basílica em 1908.

No ano de 1955 iniciaram a Basílica nova, construída em forma de cruz grega, com 173 metros de cumprimento por 168 metros de largura, e uma cúpula com 70 metros de altura.

Inúmeros casos de curas, milagres e conversões marcam a história deste grandioso Santuário Mariano, verdadeiro orgulho da fé do povo brasileiro. A imagem de Nossa Senhora Aparecida está presente em todos os lares e são inúmeras as Igrejas e paróquias dedicadas a Ela em todo o Brasil.

O Papa Pio XI, em 1930, proclamou Nossa Senhora da Conceição Aparecida Rainha e Padroeira do Brasil.

Peçamos a Nossa Senhora Aparecida que abençoe,
cada vez mais, nossa Pátria e todas as nossas famílias,
fortalecendo a fé cristã.

.

domingo, 11 de outubro de 2015

Devoção ao Santo Rosário

 
Outubro, o mês das Missões, é o mês em que somos convidados a refletir sobre a atualidade do Santo Rosário em nossa vida cristã.

Por isso mesmo, neste mês devemos reforçar a nossa devoção mariana empreendendo a Oração do Rosário em família, em grupos de orações, nos setores pastorais, nas comunidades e nas paróquias.

Essa devoção contemplativa faz-nos meditar sobre os mistérios de nossa redenção. 

Na Carta Apostólica sobre o “Rosário da Virgem Maria”, o Santo Papa João Paulo II nos ensina que: "O Rosário, de fato, ainda que caracterizado pela sua fisionomia mariana, no seu âmago é oração cristológica. Na sobriedade dos seus elementos, concentra a profundidade de toda a mensagem evangélica, da qual é quase um compêndio. Nele ecoa a oração de Maria, o seu perene Magnificat pela obra da Encarnação redentora iniciada no seu ventre virginal. Com ele, o povo cristão frequenta a escola de Maria, para deixar-se introduzir na contemplação da beleza do rosto de Cristo e na experiência da profundidade do seu amor. Mediante o Rosário, aquele que crê alcança a graça em abundância, como se a recebesse das mesmas mãos da Mãe do Redentor" (cf. RVM, n. 1).

Fonte: CNBB

sábado, 10 de outubro de 2015

Amizade eterna

 
"Feliz daquele que ama a vida em toda sua extensão,
libertando-se de qualquer preconceito,
irradiando apenas a luz natural de se alegrar
com todos aqueles que estão ao seu lado,
ignora os erros em seu semelhante
dando o seu coração em troca de uma amizade sincera e eterna.
De pessoas assim poderemos obter o exemplo
do que é realmente saber viver"
.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Querido Deus!

 
Querido Deus,
obrigado por amares as crianças,
obrigado porque teu amor é muito especial:
Tu nos amas muito mais do que um pai ama seus filhos
porque Tu nos fizeste e a Ti pertencemos.
Obrigado Deus!

Senhor, obrigado por me teres feito,
obrigado por tudo o que posso fazer,
obrigado por eu poder correr, pular e brincar,
obrigado por eu poder ouvir o que me dizes,
obrigado por me amares tal qual eu sou.

Querido Deus,
Tu sabes tudo sobre mim:
Tu sabes como me sinto quando estou feliz ou triste;
Tu sabes o que digo quando sou gentil ou grosseiro;
Tu sabes o que faço quando sou bom ou mal.

Querido Deus,
obrigado por saber tudo sobre mim e ainda me amar.
Amém!


Fonte: Livro "365 orações para crianças" - Ed. Scipione

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Meditação


Sentido e cansado diante do altar
eu conto umas mágoas ao Cristo Senhor:
pergunto insistindo se existe lugar
onde eu possa viver somente de amor.

Responde Ele assim a quem quer uma luz:
"Não lutas sozinho, contigo estou.
Se caminhas sorrindo sob o peso da cruz,
aonde tu vais, também eu vou.

Se queres viver sem nunca sofrer,
persegues então uma grande ilusão.
O que conta na vida, tu podes bem crer,
é dar-se a quem sofre a minha paixão.

Não adianta fugir e tentar escapar,
nas ruas da vida há sempre um irmão
que, enquanto recebe, aprende a doar.
É morrendo na cruz que ensinei a lição.

Quem quer me seguir só tem um caminho;
fazer-se bom trigo, transformando-se em comida,
fazer como a uva, mudando-se em vinho
e tornar-se alimento para os cansados da vida".

Recebi muita luz, não peço mais nada.
O Cristo Senhor pela mão me conduz;
Com Ele mais perto enfrento a jornada
e não tenho mais medo se O vejo na cruz.

(Pe. Vitor Groppelli)

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Voltemos a ser crianças


Neste mês das crianças, quero pensar e escrever livremente como uma delas. E também quero te convidar para essa brincadeira.

Você sabe qual é o segredo da felicidade das crianças? É que, imaginando o oceano, elas brincam numa poça de água. Infelizmente, à medida que crescemos, invertemos essa "lógica". Esquecemos o oceano e nos apegamos à poça de água.

Mário Quintana tem uma frase sobre as crianças que é lapidar: "As crianças não brincam de brincar. Brincam de verdade". Por que será que à medida que crescemos, paramos de brincar?

Jesus Cristo também se relacionou com as crianças e disse com autoridade: "O Reino de Deus é daqueles que se parecem com elas" (Lc 18, 16).

Portanto, voltemos a ser  crianças novamente! Recuperemos a pureza, a inocência, a simplicidade, os sonhos, o riso fácil. Voltemos a brincar, a cantar, a correr, a nos divertir com tudo. Voltemos a chorar com a dor do outro, com a falta de comida em seu prato, com a falta de roupa, com a falta de brinquedo.

Você sabia que o que diferencia o adulto da criança é o preço dos brinquedos? A criança brinca por horas com uma simples caixa de papelão, inventando mil e uma maneiras de se divertir. O adulto, mesmo com o brinquedo mais sofisticado que existe, se chateia em poucos minutos.

O que torna o adulto tão diferente da criança que ele já foi um dia? O que nos estragou ao longo dos anos? Mas, como uma criança, não é para responder essas perguntas. É para, simplesmente, encontrarmos aquela criança escondida dentro de nós. Duvido que você consiga! E quem fizer isso por último vira mula sem cabeça! Hahaha! Vamos! É fácil, é só dizer: pirlim pim pim!

Ok, sabemos que não é tão simples assim, mas garanto a vocês que se sentarmos no chão e começarmos a brincar com nossos filhos, sobrinhos, netos e amiguinhos vamos encontrar a criança perdida dentro de nós. Talvez ela tenha um pouco de receio, de medo ou vergonha de se expor, mas insista! Deixe ela se manifestar. Garanto que, no mínimo, seus problemas vão desaparecer ainda que seja por algumas horas.

Uma criança é um presente de Deus para a humanidade. É sinal de que Ele não desiste de nós e de que nos quer brincando pela vida afora, seja numa poça de água, seja no escritório, na fábrica, na escola, na rua...

Fonte: Revista Brasil Cristão - Texto: Cássio Abreu

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Credo missionário

 
Cremos que Deus nos escolheu antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante Dele no amor.
(Ef 1, 4)

Cremos que Jesus Cristo nos julgou dignos de confiança, tomando-nos para o seu serviço.
(1Tm 1, 12)

Cremos que somos apóstolos por vocação, servos de Jesus Cristo e escolhidos para anunciar o Evangelho de Deus.
(Rm 1, 1)

Cremos que Deus escolheu o que é loucura para o mundo para confundir os sábios, a fim de que a nossa fé não se baseie na sabedoria humana, mas no poder de Deus.

Cremos que a cada um Deus concedeu uma manifestação do Espírito para a utilidade de todos.

Cremos que devemos nos comportar de uma maneira digna da vocação a que fomos chamados: com toda humildade, mansidão e paciência, procurando crescer em tudo em direção a Ele.
(Ef 4, 1-2)

Cremos que tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu desígnio.
(Rm 8, 28)

Cremos que Deus, pelo seu poder operando em nós, é capaz de fazer muito mais do que nós jamais podemos pedir ou imaginar.

Cremos e temos pela certeza de que aquele que começou em nós a boa obra, há de levá-la à perfeição até o dia de Jesus Cristo, porque aquele que nos chamou é fiel. 
Amém!

Fonte: Jornal Missão Jovem

domingo, 4 de outubro de 2015

Alegria de servir

 
Toda a natureza é um serviço.
Serve a nuvem; Serve o tempo; Serve a chuva.

Onde haja uma árvore para plantar, plante-a você.
Onde haja um erro para corrigir, corrija-o você.
Onde haja um trabalho e todos se esquivem, aceito-o você.

É muito belo fazer aquilo a que outros se recusaram,
mas não caia no erro de pensar que só há mérito nos grandes trabalhos.
Há pequenos serviços que são bons serviços:
Enfeitar uma mesa,
arrumar os livros,
pentear uma criança.

Uns criticam, outros destroem.
Seja você o que serve.

Servir não é tarefa de seres inferiores.
Seja você o que remove a pedra do caminho,
o ódio entre os corações
e as dificuldades do problema.

Há a alegria de ser puro e a de ser justo,
mas há, sobretudo, a maravilhosa e imensa
alegria de servir!

(Gabriela Mistral)

sábado, 3 de outubro de 2015

Oração do amanhecer


Senhor,
no silêncio deste dia que amanhece,
venho pedir-te a paz, a sabedoria, a força.

Quero olhar hoje o mundo com olhos cheios de amor,
ser paciente, compreensivo, manso e prudente,
ver além das aparências teus filhos como Tu mesmo os vês
e, assim, não ver senão o bem em cada um.

Fecha meus ouvidos a toda calúnia.
Guarda minha língua de toda maldade.

Que só de bençãos se encha meu espírito.
Que eu seja tão bondoso e alegre
que todos quantos se achegarem de mim
sintam a Tua presença.

Reveste-me de Tua beleza, Senhor,
e que, no decurso deste dia, eu Te revele a todos.
Amém!
.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...