terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Procurando Deus


Deus, passei tanto tempo te procurando, não sabia onde estavas.
Olhava o infinito, não te via e pensei comigo mesmo:
— Será que Tu existes?
Não te encontrava na busca e prosseguia.
Tentava te encontrar nas religiões e nos templos.
E Tu não estavas.
Senti-me só e desesperado, então deixei de crer.
Na descrença Te ofendi.
Na ofensa, tropecei e caí.
Na queda, senti-me fraco.
Na fraqueza, pedi socorro.
No socorro, encontrei amigos.
Nos amigos encontrei carinho.
No carinho, vi nascer o amor.
Com o amor vi um mundo novo.
No mundo novo, resolvi doar-me.
Doando-me, recebi.
Recebendo, me senti feliz.
Feliz, encontrei a paz.
E com paz, foi que Te enxerguei,
pois dentro do meu coração é que Tu estavas.
E sem Te procurar...
Foi que Te encontrei.

Moral da história:
Como dizia Santo Agostinho:
"Deus é mais íntimo, a mim, do que eu a mim mesmo".

.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...