sábado, 11 de junho de 2016

O servo de todos

Tu és meu Filho Amado!


João Batista estava no rio Jordão quando Jesus chegou para ser batizado. Como João recusava fazê-lo, Jesus disse: "Deixa por agora, pois convém cumprirmos a justiça completa" (Mt 3, 13-17). Depois, ao sair do rio, o Espírito Santo desceu sobre Jesus, em forma de pomba, e ouviu-se uma voz vinda do céu: "Eis meu Filho muito amado em quem ponho minha afeição".

O batismo de Jesus dá início à sua vida pública. É, também, a manifestação (Epifania) de Jesus como Messias de Israel e Filho de Deus.

Seu batismo é a aceitação da sua missão de Servo sofredor e Ele deixa-se contar entre os pecadores, para que se cumpra toda a justiça, submetendo-se inteiramente à vontade de seu Pai. Ou seja, Jesus aceita, por amor, esse batismo de morte para a remissão de nossos pecados (CIC 536)*, para nos salvar. E, ao aceitar a sua missão, Jesus agrada a Deus Pai, pois Ele deseja a nossa salvação, que só pode acontecer através da morte e ressurreição de seu Filho.

O batismo de Jesus abre o céu que o pecado de Adão havia fechado para nós. O Senhor Jesus abre mão de sua divindade para se tornar igual a nós em tudo, exceto no pecado. E nos convida, através de nosso batismo, a nos tornarmos iguais a Ele em tudo.

(Pe. Eduardo Dougherty, sj - Fundador e Presidente de Honra da ASJ)

* CIC = Catecismo da Igreja Católica

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...