domingo, 5 de junho de 2016

Oitavo Mandamento


"Não levantarás falso testemunho contra teu próximo" (Ex 20, 16). Os discípulos de Cristo "revestiram-se do homem novo, criado, segundo Deus, na justiça e santidade da verdade" (Ef 4, 24). A verdade é virtude que consiste em mostrar-se verdadeiro no agir e no falar.

O espírito deste mandamento consiste na importância e na necessidade da verdade, de sempre se usar a verdade em todos os relacionamentos. Deus é a verdade. Revelou toda a verdade a seus filhos, e quer que aprendamos, vivamos, falemos e propaguemos a verdade.

Este mandamento nos chama a viver, a falar, a defender e a testemunhar a verdade dos fatos e acontecimentos. Em sentido oposto, este mandamento nos impõe a jamais testemunhar a favor da falsidade, da mentira, do erro, do crime. Este mandamento exclui: ser ou apresentar falso, jurar falso, mentir, caluniar, difamar, maldizer, bajular, adular, revelar segredos confiados, não guardar segredos profissionais. Este mandamento proíbe falsear a verdade nas relações com os outros. Essa proibição moral decorre da vocação do povo santo a ser testemunha de seu Deus, que é e quer a verdade.

O respeito à reputação e à honra das pessoas, proíbe toda atitude ou palavra de maledicência ou calúnia. A mentira consiste em dizer o que é falso com a intenção de enganar o próximo.

"O sigilo sacramental é inviolável". Os segredos profissionais devem ser guardados. As confidências prejudiciais a outros não devem ser divulgadas. A sociedade tem direito a uma informação fundada na verdade, na liberdade e na justiça.

"A verdade ou veracidade é a virtude que consiste
em mostrar-se verdadeiro no agir e no falar,
fugindo da duplicidade, da simulação e da hipocrisia"

(Pe. Alírio J. Pedrini, scj)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...