sábado, 29 de junho de 2013

São Pedro e São Paulo


Viva Cristo, Rei dos apóstolos e mártires!


No dia 29 de junho, os dois apóstolos e mártires São Pedro e São Paulo são festejados no mundo inteiro. No Brasil, a celebração se dá no domingo mais próximo. Temos notícias escritas de que esta era uma comemoração especial já tradicional no ano de 352.

Tertuliano, escritor cristão do norte da África (século II), noticia que São Pedro fora martirizado no suplício da cruz, como seu Mestre (cerca do ano 67). Recentes escavações sob a Basílica de São Pedro tem confirmado a convicção de que o Apóstolo foi sepultado ali mesmo, debaixo do altar principal, chamado "da Confissão de São Pedro".

São Paulo (Saulo de Tarso, na Cilícia, atual Turquia), fariseu convertido entre os anos de 31 e 32, foi degolado nas proximidades de Roma ("Tre Fontane") na mesma ocasião. Novamente, a referência escrita mais antiga que nos chegou é de Tertuliano.

As peregrinações e edifícios cristãos marcaram esses lugares altos da história da Igreja dos Apóstolos e Mártires. O Ano Paulino (28.06.2008 a 29.06.2009), que foi proclamado pelo Papa Bento XVI, motivou o povo católico a estudar melhor e a meditar na oração os textos do grande Apóstolo das Nações. Sua carta ou epístola mais antiga é a Primeira aos Coríntios. Ela é também o primeiro escrito do Novo Testamento, anterior mesmo aos Evangelhos.

São Pedro representa a instituição Igreja, conforme as palavras de Jesus: “... eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja...” (Mt 16, 18). 

São Paulo representa a missão da Igreja. É só olhar o livro dos Atos dos Apóstolos e encontrar suas viagens missionárias, indo ao encontro das comunidades cristãs.

Celebrar a festa desses dois mártires significa revitalizar a Igreja na sua identidade e missão de ser um grande instrumento de construção do Reino de Deus. Sua força não está na aparência, no comodismo e no carreirismo, mas no martírio, no sacrificar-se pelo outro, no assumir a cruz, construindo vidas com dignidade.

O momento é de redescoberta da vocação missionária da Igreja. No mundo do desespero, da insegurança e da violência, ela deve ser sinal de esperança e de vida para o mundo. Sua marca verdadeira tem que ser o testemunho, o engajamento de seus membros, seguindo o exemplo de Pedro e Paulo na doação de vida. Ser Igreja é fazer uma opção de vida e ter um encontro com Aquele que é o autor da vida, Jesus Cristo. É construir esta realidade também no encontro com as pessoas, no exercício da cidadania e na vivência cristã. A Igreja deve ser instrumento desta ação, sendo canal de vida, de fraternidade, de vivência familiar e comunitária.

São Paulo diz que combateu o bom combate, realizou sua tarefa numa entrega total aos objetivos da missão, completou a corrida e guardou a fé. Ele fez com que a boa nova do Senhor fosse anunciada com integridade e chegasse aos mais distantes do mundo conhecido de seu tempo. Anúncio que continua hoje na pessoa de quem se coloca ao serviço do Reino de Deus.

São Pedro e São Paulo, rogai por nós! Que sejamos fieis! Amém!

Fontes: CNBB e Revista Mensageiro do Coração de Jesus

Um comentário:

Célia Rangel disse...

Vivas aos Santos de nossa devoção! Oremos!
Bjs. Célia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...